Pirenópolis

As Cavalhadas de Pirenópolis, e a Festa do Divino, são consideradas uma das mais expressivas do Brasil. Há também os atrativos naturais, que junto com a histórica cidade, são os principais focos de atenção dos turistas.

As Cavalhadas de Pirenópolis, e a Festa do Divino, são consideradas uma das mais expressivas do Brasil. Festa que virou símbolo e modelo para outras cidades. Ocorre apresentação de catireiras, congados, pastorinhas, dança de fitas, os cavaleiros mascarados, carreiras equestres coreografadas, diálogos, exercícios e torneios à moda medieval entre mouros e cristãos.

O Centro Histórico é ornado com casarões e igrejas do século XVIII, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário (1728-1732), a Igreja de Nossa Senhora do Carmo (1750-1754) e a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim (1750-1754).

Os atrativos naturais são o que compõe, junto com a histórica cidade, os principais focos de atenção dos visitantes de Pirenópolis, são cachoeiras, reservas, Parque, Monumento Natural, e mirantes com cerrado bem preservados e belas paisagens.

Pirenópolis tem se destacado com polo regional de turismo de aventura devido as suas condições geográficas, que favorecem a atividade. Cercada de morros, matas, rios e cachoeiras, a região oferece condições ideais para a prática de esportes na natureza.

Pirenópolis oferece várias opções de turismo rural: Fazendas históricas, tombadas como patrimônio; Fazendas com práticas ecológicas e de sustentabilidade; Comunidades agrícolas; Famílias tradicionais que ainda mantém, de forma artesanal, produção de algodão para tecidos e engenhos de cana com produção de cachaça e rapadura; Restaurantes rurais com acervo histórico e banho de rio.

A Fazenda Babilônia foi construída por escravos no final do século XVIII, e possui imenso valor histórico. Preservada durante séculos e tombada como Patrimônio Nacional, ainda conserva o enorme casarão colonial sustentado por grossas vigas de madeiras, paredes de taipa, e rodeado por muros de pedras. Também resgata a gastronomia colonial. Uma farta refeição com mais de 40 itens feitos com produtos da própria fazenda. São antigas receitas típicas de um Goiás rural e antigo. É o famoso Café Sertanejo da Fazenda Babilônia.