Rota Turística, Internacional, 

no Coração do Brasil.

Turismo

​Esta é uma rota turística proposta para aqueles que buscam espiritualidade e harmonia com a natureza, de Trindade/GO a Natividade/TO, sendo 853 km, contendo duas rotas (norte e sul) saindo de Brasília/DF, com 5 ramais e 3 romarias inseridas no percurso. É uma viagem contemplativa das paisagens, sendo necessário o uso de carros, vans ou ônibus de Turismo.  

Conheça o Eixo Principal do Caminho Místico

Trindade/GO  à  Natividade/TO

Cidade com Aeroporto Internacional

Brasília - DF 


Conheça as 35 cidades do Caminho Místico: 


Trindade, Goiânia, Terezópolis, Anápolis, Abadiânia, Alexânia, Corumbá, Pirenópolis, Lagolândia, Santo Antônio do Descoberto, Águas Lindas, Brasília, Valparaíso, Cidade Ocidental, Luziânia, Cristalina, Planaltina, Formosa, São Gabriel, São João d`Aliança, Alto Paraíso, São Jorge, Colinas do Sul, Muquém, Teresina, Cavalcante, Aurominas, Nova Roma, Monte Alegre, Campos Belos, Divinópolis, São Domingos, Arraias e Natividade.      

*Cidade de Goiás: marco zero simbólico. 

Acesse as cidades para: Lugares para conhecer, Hospedagem, Restaurantes, Como chegar, Serviços, Agências de Turismo e Transporte, Mapas das Cidades e outras informações.


Para mais informações acesse SOBRE O ROTEIRO

A rota turística evidencia a religiosidade e belezas naturais de cada cidade do percurso. 


Conheça as principais cidades

Trindade

Trindade, a Capital da Fé de Goiás, nasceu a partir da crença e devoção, com a descoberta do Medalhão de Barro do Divino Pai Eterno. Milhões de devotos saem, em romaria, de diversas cidades de Goiás e do Brasil inteiro para participar da Festa do Divino Pai Eterno. A Romaria do Divino Pai Eterno inicia no último sábado do mês de junho, e finaliza no primeiro domingo do mês de julho, realizada todos os anos. No Portal da Fé temos a imagem do Divino Pai Eterno e uma cruz com mais de 20 metros de altura, que acolhe os devotos logo na entrada da cidade. O Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, templo católico, é a única basílica no mundo dedicada ao Divino Pai Eterno. A Romaria de Carros de Boi, da Festa do Divino Pai Eterno, é a maior do mundo em sua categoria e foi reconhecida como Patrimônio Cultural Brasileiro. Trindade terá o maior sino do mundo, a segunda maior Basílica do Brasil e a terceira maior do mundo. A Romaria do Divino Pai Eterno é o 2º destino religioso mais visitado do país

Mais informações acesse: Cidades.


Goiânia

Goiânia é a capital do Estado de Goiás e destaca-se entre as capitais brasileiras por possuir o maior índice de área verde por habitante do Brasil. Os parques e a boa gastronomia fazem com que Goiânia tenha seu destaque no turismo, principalmente os de negócios, ao qual a cidade é referência no país. Uma das principais atrações da capital goiana são as feiras, dentre elas a Feira do Cerrado. O Bosque dos Buritis, é o parque mais central de Goiânia, cheio de pequenos animais, permitindo passeio por entre as alamedas cercadas de árvores, e onde está localizado o Monumento à Paz Mundial, com painel de vidro contendo areias dos cinco continentes, de modo a transmitir a união e paz ao mundo. O Horto Florestal, abriga o Lago das Rosas e o Jardim Zoológico, uma grande área verde de lazer. O Parque Flamboyant possui dois lagos, pista para caminhada, pista para ciclismo e parque infantil, entre outras atrações. O pulmão verde da capital goiana é o Parque Ecológico de Goiânia ou Parque Estadual Altamiro de Moura Pacheco, sendo uma das opções de esporte, aventura, lazer e natureza exuberante.

Fotos: Carol Pires


Terezópolis

A Pousada Santa Branca é o melhor lugar para aproveitar o Parque da Santa Branca Ecoturismo. Quando anoitece acendesse fogueira, para aguçar os sentidos e a paz interior. A Pousada Santa Branca dá acesso ao complexo ecoturístico da Santa Branca Ecoturismo, incluindo lago para banho e cachoeiras.


Anápolis

Anápolis se destaca pelo turismo religioso e turismo de negócios, boa infra-estrutura urbana e cidade agradável. A imagem da santa padroeira de Anápolis, é guardada como relíquia histórica religiosa, na Igreja Matriz de Sant`Ana, e possui 142 anos. A comunidade católica de Anápolis é devota à sua padroeira, Nossa Senhora de Sant`Ana, que tem sua celebração, a Festa de Sant`Ana, no dia 26 de julho, quando a imagem centenária pode ser admirada durante a novena que acontece na cidade.  Anápolis é também uma das cidades com maior proporção populacional de evangélicos no país. O turismo em Anápolis conta com atrativos como a Base Aérea de Anápolis, com suas caças Mirage F-2000 e aviões de rastreamento R-99A e 99B; o Parque Ambiental Ipiranga; o Parque JK; o Parque da Liberdade; o Parque Senador Onofre Quinan (Parque da Juventude); o Parque Antônio Marmo Canedo (Parque da Matinha); a Praça Boa Jesus; a Praça Americano do Brasil; e o Museu Histórico Alberico Borges de Carvalho.


Abadiânia

A origem do povoamento relaciona-se com romarias promovidas por dona Emerenciana, em devoção a Nossa Senhora D` Abadia. No início, as orações aconteciam em casa, depois, foi construída uma capela, em torno da qual se fixaram os primeiros habitantes, procedentes, na maioria das vezes, da cidade de Corumbá e do Estado de Minas Gerais. As famílias eram atraídas pela atividade religiosa e pelas terras férteis às margens do Rio Capivary e do Córrego Cururu. Um dos principais pontos turísticos de Abadiânia é a vista do lago artificial formado pela usina hidrelétrica de Corumbá IV. A cidade de Abadiânia foi por muito tempo conhecida pelos tratamentos espirituais. Há também tradutores voluntários que atendem aos visitantes estrangeiros. Ouvir inglês, francês e alemão é normal em Abadiânia. A cidade conta com uma considerável estrutura de pousadas


Corumbá de Goiás

Palavra indígena Korum-Bê significa "Meu Lar". Corumbá de Goiás é onde reina a paz e a harmonia entre o homem e a natureza. O Salto do Corumbá é a principal atração turística da região. A queda d` água produz uma névoa de vapor refrescante e um amplo poço para um banho relaxante, com uma prainha de areia branca, podendo entrar de baixo da cachoeira tranquilamente. O Salto de Corumbá, ficou conhecido internacionalmente por ser a capa da edição de dezembro de 2015 da maior revista de viagens e natureza do mundo, a Traveler, da National Geographic. Três editores da revista receberam a missão de escolher a capa da edição especial de Melhores Destinos do Mundo e a vencedora foi a do Salto de Corumbá. Existem outras seis cachoeiras, como a Cachoeira do Ouro, Cachoeira do Rasgão, Cachoeira da Gruta, Cachoeira Monjolinho e Cachoeira Sonho Meu. A Cachoeira da Gruta é outro ponto interessante, porque a água cai do paredão em uma gruta.


Pirenópolis

As Cavalhadas de Pirenópolis, e a Festa do Divino, são consideradas uma das mais expressivas do Brasil. Ocorre apresentação de catireiras, congados, pastorinhas, dança de fitas, os cavaleiros mascarados, carreiras equestres coreografadas, diálogos, exercícios e torneios à moda medieval  entre mouros e cristãos. O Centro Histórico é ornado com casarões e igrejas do século XVIII, como a Igreja Matriz de Nossa Senhora do Rosário, a Igreja de Nossa Senhora do Carmo e a Igreja de Nosso Senhor do Bonfim. Os atrativos naturais são são cachoeiras, parques com cerrado bem preservados e belas paisagens. Pirenópolis tem se destacado como polo regional de turismo de aventura. Oferece, também, várias opções de turismo rural, com práticas ecológicas e de sustentabilidade. A Fazenda Babilônia foi tombada como Patrimônio Nacional, e ainda conserva o enorme casarão colonial. Também resgata a gastronomia colonial. São antigas receitas típicas de um Goiás rural e antigo. É o famoso Café Sertanejo.


Lagolândia

Em Lagolândia viveu Santa Dica. Reza a lenda que, aos 7 anos teve perda total dos sinais vitais. Após três dias, Dica ressuscitou. Mulher, Santa e Guerreira. Tal fato espalhou-se pela região como um milagre. Romarias de fervorosos e crédulos migravam para pedir-lhe a bênção e conseguir graças. Dica comandava legiões de adoradores que seguiam suas ordens com fiel devoção e em torno de sua casa formou-se povoado. Lagolândia tem uma bela praça onde o busto de Santa Dica lidera o espaço dividido entre bancos, flores, imagens de Nossa Senhora e o sepulcro sombreado da Santa. As margens do Rio do Peixe tem matas bem preservada. Suas corredeiras, de nível II e III são ideais para quem está começando no rafting. O Lago Azul a água é tão limpa que o reflexo dos raios de sol formam um balé de luzes. Esse oásis escondido no meio do cerrado fica a pouca distância de Lagolândia, em Vila Propício, onde encontra-se, também, a Caverna do Tubarão, sendo uma das cavernas mais visitadas da região. É o segundo maior complexo de cavernas e grutas do Centro-Oeste, contando com mais de 80 delas, cadastradas pelo IBAMA.


Santo Antônio do Descoberto

A Cidade Eclética é uma comunidade religiosa da Fraternidade Eclética Espiritualista Universal situada em Santo Antônio do Descoberto. A população reside no núcleo urbano de 400 hectares adquiridos por Yokaanam, quando aqui chegou. Apesar da estrutura administrativa e formato urbano idênticos a de uma verdadeira cidade, a fraternidade e uma instituição espiritualista por excelência. A estrutura administrativa é um meio de dar vida e suporte à crença, que não é nem católico, nem evangélica, nem espírita tradicional, é um mosaico de religiões. É defendida a prática da caridade mediante sua forma assistencial, a reencarnação como teoria, a comunicação com os espíritos, a mediunidade, o passe, o livros do codificador Allan Kardec, o Evangelho segundo o Espiritismo. Também existe a influência de religiões orientais: são encontrados quadros de Krishna; com frases orientais incentivando à oração e à contemplação; e com símbolos maçônicos. Os habitantes (ou internos) da fraternidade vivem em clima de harmonia e de renuncia aos bens materiais, que são partilhados. Em outras palavras, eles praticam a verdadeira vida comunitária.


Cristalina

Cristalina é a cidade dos cristais. Um dos maiores mercados de artesanato mineral, gemas e joias do Brasil. Muitos místicos visitam a cidade por considerá-la o ponto de equilíbrio do mundo pelo magnetismo de seu solo. Possui atrativos, tais como turismo ecológico, garimpos seculares e belíssimas joias feitas a partir de cristais, e a possibilidade de o visitante extrair o cristal bruto no solo das jazidas de cristais. A Pedra Chapéu do Sol é um enorme bloco de Quartzito equilibrada há milhões de anos em uma base de pouco mais de um metro quadrado. É simplesmente impressionante, sendo o único exemplar no mundo por sua grandeza. Localiza-se a no Parque das Pedras, onde ainda se podem observar várias inscrições rupestres. O Balneário das Lages possui praias e piscinas artificiais e uma belíssima queda d´água. O Cânion da Garganta localiza-se na Reserva Particular do Patrimônio Natural Linda Serra dos Topázios. O cenário deslumbrante é formado por cachoeiras e pelos paredões de rochas. 


Brasília

Capital do Brasil, conhecida Internacionalmente como Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, com excelente estrutura para o turismo de negócios e eventos, recebendo turistas de todos os cantos do mundo. Tem um dos melhores índices de qualidade de vida do país. Os locais de visitação são: o Eixo Monumental, a Ponte Juscelino Kubitschek (Ponte JK), premiada internacionalmente; o Lago Paranoá; a Catedral de Brasília; o Santuário de Dom Bosco; a Capela da Ermida Dom Bosco, localizada no Parque Ecológico Dom Bosco; Templo da Boa Vontade aberto pessoas de todas as religiões e filosofias vivenciarem momentos de paz e reflexão; o Parque da Cidade-Sarah Kubitschek; o Parque Nacional de Brasília (conhecido como Água Mineral); o Parque Olhos D Água; o Jardim Botânico; o Jardim Zoológico e o Parque Ecológico Burle Marx. Há várias atrações como os projetos arquitetônicos de Oscar Niemeyer e Athos Bulcão, o paisagismo de Burle Marx, os vitrais de Marianne Peretti, as esculturas de Alfredo Ceschiatti e Bruno Giorgi.


Formosa

Eleita como a oitava melhor cidade turística do estado de Goiás pelos próprios turistas. Recebe importantes festas religiosas ao longo do ano, sua economia é baseada na agropecuária e a cidade tem grande potencial turístico. É um mundo a ser desbravado pelos espíritos aventureiros com: grutas, sítios arqueológicos, banho de cachoeiras, rampas de voo livre, rapel e outros. Ótimos motivos para conhecer Formosa são: o Recanto das Cachoeiras; a Cachoeira da Água Fria; a Caverna Escaroba; o Sítio Arqueológico Toca da Onça, com pinturas rupestres de 4500 anos; o Sítio Arqueológico do Bisnau, com inscrições rupestres datadas de 11 mil anos; a Cachoeira do Bisnau; a Cachoeira do Indaiá; o Buraco das Andorinhas; Buraco das Araras, com caverna banhada por rios subterrâneos de água cristalina; a Lagoa Feia, ideal para esportes aquáticos; a Rampa de Voo Livre do Vale do Paranã. que recebe todos os anos o Campeonato Nacional de Voo Livre; e o famoso Salto do Itiquira, localizado no Parque Nacional do Itiquira, sendo o maior salto de fácil acesso do Brasil. O Parque possui várias trilhas, corredeiras, mirantes, cânions e mais de 35 nascentes de água.


Planaltina

O principal ponto Turístico de Planaltina é a Lagoa Formosa, com um espelho d'água de 13 km quadrados, com flora e fauna bastante rica, e que recebe semanalmente muitos turistas. O Vale do Amanhecer fica localizado na cidade de Planaltina e foi fundado em 1969 pela clarividente Neiva Zelaya, a Tia Neiva. Trata-se de um local que acolhe uma comunidade mística e foge do convencional. A diversidade de religiões e crenças praticadas impressiona e torna o local ainda mais curioso para se conhecer. No Vale do Amanhecer não há dogmas ou livros sagrados, apenas seguem cultos, utilizando vestes coloridas, hábitos comuns de outras religiões e procuram pregar o amor, a compreensão e fugir dos preconceitos. Eles utilizam roupas coloridas para o culto como forma de tornar todos iguais. Além do templo principal há uma grande estrela formando um lago, com diversas esculturas e uma pirâmide para a realização de rituais e cerimônias.


São João d`Aliança

Considerado o "Portal da Chapada", por ser o primeiro município da Chapada dos Veadeiros a partir de Brasília. São João d'Aliança conta com um Centro de Atendimento ao Turista, uma associação de guias e uma agência de ecoturismo. Entre seus principais atrativos destacam-se: a Cachoeira das Andorinhas, onde em determinadas épocas do ano, as andorinhas, com seus ninhos por detrás da queda d'água, atravessam a cachoeira e a sobrevoam, justificando seu nome; a Cachoeira São Cristóvão, conhecida como Cachoeira do Pastor; a Cachoeiras São Pedro; a Cachoeira do Label - Com seus 187 Metros de Altura,  estando entre os maiores atrativos do Brasil, ocupando a posição de maior cachoeira de Goiás e é a mais alta da Chapada dos Veadeiros; a Cachoeira do Cantinho; o Balanço do Mário e o trampolim ficam sobre o Rio das Brancas; a Bocaina do Farias, conhecida como Buraco do Farias (ou Cânion do Farias pelos praticantes do canionismo), uma área peculiar da Serra Geral do Paranã, abrigando cachoeiras, canyons, rios e piscinas naturais; a Fazenda Boa Esperança onde estão localizadas três cachoeiras espetaculares, a primeira chama-se Boa Esperança, a segunda Cachoeira do Quintal e a terceira Véu de Noiva; a Cascatas do Dominguinhos, com pequenas quedas d'água e piscinas naturais formadas pelo Rio Carestia.  


Muquém

Muquém é um distrito do município de Niquelândia, em Goiás. Em Muquém acontece a Romaria de Nossa Senhora d'Abadia de Muquém, a mais antiga romaria do Estado de Goiás. Realizada na primeira quinzena do mês de Agosto, cujo ponto alto dá-se sempre no dia 15 desse mês. O povoado de Muquém teria surgido por volta de 1750. A romaria atrai cerca de 400 mil fiéis, romeiros e visitantes, vindos de diversas localidades do Brasil. A programação da Romaria inclui Celebrações Eucarísticas, Via-Sacra, momentos de oração, confissões, vigílias, shows católicos e procissões com a Imagem de Nossa Senhora d'Abadia pelas ruas e comunidades. Além de fiéis e romeiros, a romaria acolhe mais de 60 sacerdotes, incluindo padres e bispos, e centenas de lideranças em missão. Milhares de romeiros viajam centenas de quilômetros, de automóvel, a cavalo ou a pé, para vivenciar a grandiosa festa religiosa e homenagear a Nossa Senhora d'Abadia.


Alto Paraíso, São Jorge e Cavalcante

A Chapada dos Veadeiros é a prova definitiva de que vale a pena viajar pelo Brasil. O destino une natureza encantadora, vegetação exuberante e cachoeiras fantásticas. Espécies de fauna e flora típicas do Cerrado se agigantam aos olhos daqueles que pisam no chão avermelhado da região. Um espetacular destino turístico, perfeito para quem gosta de ecoturismo, ideal para viajantes independentes, famílias, casais. Um lugar para todos!

A Chapada dos Veadeiros é famosa pelas inúmeras cachoeiras, sendo suas características: considerada um dos maiores destinos místicos do país; lugar tipicamente alternativo, de alma hippie, com pessoas de pensamentos diferentes; uma região essencialmente holística - possui diversos espaços e centros terapêuticos - com as mais diversas filosofias. Em um raio de alguns metros é possível encontrar desde igrejas católicas tradicionais, a centros budistas, templos de yoga e meditação, espaços dedicados a diferentes tradições da Índia, movimento hare krysnha, templos de ayahuasca e espaços holísticos.

A Chapada dos Veadeiros é formada por vários municípios, que podemos chamar também de vilarejos. E são eles: Alto Paraíso de Goiás, São Jorge, Cavalcante, Engenho, São João d`Aliança, Colinas do Sul e Teresina de Goiás. As três primeiras possuem melhor infraestrutura, com destaque para Alto Paraíso de Goiás, onde se localizam os bancos, restaurantes, supermercados e maiores opções de hospedagens.

Alto Paraíso é situada ao lado do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. Há também o Vale da Lua, sendo um dos principais pontos turísticos do Cerrado.

Cavalcante é um lugar bem mais tranquilo, onde os turistas vão para conhecer cachoeira Santa Bárbara, a mais visitada de Veadeiros; as quatro quedas do Rio Prata e Cachoeira da Capivara.

Na Chapada dos Veadeiros, todos os vilarejos, todos os cantos são verdadeiros pontos de encontro da diversidade - característica que o torna um local único. Grande parte das hospedagens possuem um estilo alternativo.

A melhor época para ir à Chapada dos Veadeiros é quando não chove, de abril a setembro, período de seca da região. De outubro pra frente, as cachoeiras começam a ficar mais cheias, mais perigosas e com maior risco de trombas d'água. Alguns roteiros se tornam totalmente inviáveis em períodos chuvos. seumochilao.com.br


A Chapada dos Veadeiros, atrai muitos turistas nacionais e internacionais.   

4 Fatos sobre Alto Paraíso:

Paralelo 14 - uma linha imaginária que corta o planeta, atravessando Alto Paraíso e também a cidade peruana de Machu Picchu, outra região famosa pelo misticismo. Uma placa no Jardim Zen, na rodovia de acesso à Cavalcante indica onde é precisamente o ponto onde passa a linha.

Maior placa de quartzo do mundo - A Chapada dos Veadeiros está sobre a maior placa de quartzo rosa do mundo, fazendo desta uma região do planeta escolhida para receber seres iluminados e local propício à emanação de energia positiva.

Visualização de extraterrestres - o lugar místico tem várias histórias envolvendo naves espaciais e ET's. Somente em Alto Paraíso de Goiás existem cerca de 40 grupos místicos, filosóficos ou religiosos (daimistas, evangélicos, oshoístas, espíritas, budistas e outros), alguns deles pregam a vida extraterrena como crença.

Energia da natureza - o cenário é realmente encantador. Quem sente a vibração das águas cristalinas que correm em rios caudalosos e desembocam em diferentes cachoeiras, encontrará na Chapada dos Veadeiros o lugar perfeito. grupoodp.com.br


Parque Nacional da 

Chapada dos Veadeiros

O Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é só a ponta do iceberg no Cerrado. O lugar foi criado em 1961 e abrange uma área de 65 mil hectares - isso equivale a aproximadamente 70 mil campos de futebol. Em 2001, foi declarado Patrimônio Natural da Humanidades pela UNESCO. E, desde então, tornou-se um dos principais parques nacionais do Brasil. São inúmeras as atrações do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros. É um lugar com diversas nascentes d'água, cachoeiras, espécies de vegetais, paisagens que retratam a cara do Cerrado brasileiro. 


Crie suas próprias trilhas de GPS, com o iPhone ou Android. Carregue-as diretamente no App Wikiloc.


Comunidade Kalunga

Kalunga é o nome atribuído a descendentes de africanos escravizados fugidos e libertos das minas de ouro do Brasil central que formaram comunidades autossuficientes e que viveram mais de duzentos anos isolados em regiões remotas, na região da Chapada dos Veadeiros. Houve forte influência cultural de padres católicos, dando lugar a uma cultura hibridizada, característica que se manifesta no forte sincretismo religioso da mistura do catolicismo e de ritos africanos.

O quilombo Kalunga ocorre em quatro núcleos principais de população: Contenda, Vão de Almas, Vão do Moleque e Ribeirão de Bois, que ficam nos municípios de Cavalcante, Monte Alegre e Teresina de Goiás, na Chapada dos Veadeiros. Esse núcleos são formados por pequenos povoados como Engenho, Diadema, Riachão, Ema, entre outros. 

A forte religiosidade do povo é demonstrada por meio dos festejos em homenagem aos santos de cada época. As festas são a caracterização genuína da cultura popular, em que o sagrado e o profano se misturam. Rezas e a dança da Sussa, o tradicional Levantamento do mastro do Divino e a mesa cheia de comidas e bebidas para a Festa do Império Kalunga, com a coroação do imperador e da rainha. É em meados de Agosto que acontece no Município de Cavalcante, a Festa de Nossa Senhora D`Abadia no Vão de Almas no Quilombo Kalungas.  

No Hasteamento do Mastro do Divino Espirito Santo, o maior grupo de quilombolas do país, que vive espalhado em dezenas de comunidades goianas, apresentam um dos seus mais importantes rituais religiosos. Os kalungas ficam diante do pequeno altar em homenagem ao santo da Capadócia. Diante das imagens de santos católicos e oxirás da Umbanda, realizam os cantos e rezas tradicionais dos descendentes de escravos.

Os kalungas recebem os turistas que lotam a região na época de férias. No cortejo, todos pegam  candeias, vela feita com um pavio grosso e escuro, alimentada pela cera de Arati (de abelha). O mastro de madeira é fincado no chão ao som dos batuques, cantorias, pandeiros, violas e sanfonas. As mulheres usam saias rodadas e dançam a Sussa, que tem origens africanas. Para os antepassados, era um agradecimento pela fartura na lavoura, celebrando a alegria desse povo. 


Monte Alegre de Goiás

Monte Alegre de Goiás foi fundada como as demais cidades antigas de Goiás, exclusivamente sob a exploração de garimpo de ouro, por volta de 1769, no local conhecido como Morro do Chapéu. Nesta época, foi erguida uma igreja dedicada a Santo Antônio, origem do nome dado ao povoado, Santo Antônio do Morro do Chapéu. Cidade rica em Histórias e Tradições Folclóricas. Monte Alegre de Goiás é um município rico em diversidade cultural e biográfica, tendo como base atrativa a hospitalidade de seu povo que com simplicidade e carinho apresenta as riquezas culturais distribuídas em todo nosso município, em suas festas tradicionais, expressões religiosa, expressões afro-brasileira (quilombos kalungas). Principais Pontos Turísticos: Morro do Chapéu, Águas Termais Lagoa das Contendas, Cachoeiras, Caximgó, Eng. Velho, Basílio (Kalungas), Sucuri Comunidade dos Kalungas. A Fazenda Largas do Sumidouro tem um Lago de imensa beleza que podemos chamar de Lagoa Azul. A Lagoa é considerada uma dolina de coloração azul esverdiada e fica dentro de uma propriedade particular. É necessária autorização para visitá-la.


Campos Belos

A história de Campos Belos começa em 1891, na antiga Fazenda Almas, quando Pacífico José de Oliveira e outros baianos se estabeleceram na região a procura de ouro e áreas para a criação de gado. Na divisa ente os Estados de Goiás e Tocantins, Campos Belos é um município relativamente novo. Sua emancipação de Arraias, no Tocantins, após a divisão do Estado de Goiás, se deu em 1º de janeiro de 1954. O "belo" do município não está apenas no nome. O relevo formado por montanhas justifica o nome de Campos Belos dado ao local. Campos Belos é um dos mais populosos da região. A cidade é totalmente pavimentada e de boa conservação. A base econômica do município é a pecuária, principalmente o turismo ecológico, que oferece uma boa infra-estrutura. O Balneário Municipal do rio Bezerra é um dos pontos turísticos.


São Domingos -

Parque Estadual de Terra Ronca 

A cidade de São Domingos é a principal porta de entrada para o Parque Estadual de Terra Ronca, que tem uma área de 57 mil hectares e é considerada uma das maiores concentrações de cavernas da América Latina, de importância mundial, cuja idade estimada é de mais de 60 milhões de anos e abriga mais de 200 cavernas secas e outras 60 molhadas, sendo 35 com impressionantes pinturas rupestres. Abriga sete das 30 maiores cavernas do País. Caverna de Terra Ronca: uma das maiores bocas naturais de caverna do Brasil, um show da natureza que vale pena conhecer! Caverna Angélica: uma das maiores e mais belas, muito rica em Espeleotemas. Caverna São Bernardo/Palmeira: é formada principalmente pelo Rio São Bernardo que se junta com o Rio Palmeira dentro da Caverna. Caverna São Mateus: é a maior caverna do Parque Estadual de Terra Ronca e a terceira mais longa do Brasil, com 24 km de extensão. Cachoeira do Rio São Bernardo: com águas límpidas e com temperatura quase morna, com uma praia de areia no pé da cachoeira apropriada para um mergulho. Ocorre também a Romaria do Bom Jesus da Lapa de Terra Ronca, que acontece nos dias 5 e 6 de agosto.


Arraias

A formação de Arraias se deu em plena exploração do ouro, no início do século XVIII. Num gigantesco garimpo, conhecido como Chapada dos Negros, foi onde tudo começou. Com o declínio do garimpo, o que restou desse sítio histórico são ruínas de casas, muralhas e galerias de captação de água. Mesmo assim impressiona, pois as marcas registram um passado rico, dos escravos e seus senhores, seus costumes e conflitos, cheio de histórias e lendas. Pelas suas trilhas há relatos de tesouros escondidos pelos escravos, ou que a Serra ainda guarda seus últimos veios auríferos. A Chapada dos Negros fica a 3 km do Centro de Arraias. Arraias possui lindas planícies, cortadas por cursos d'águas. A cidade com suas ruas sinuosas e estreitas, pequenas ladeiras e antigas muralhas de pedras guarda muitas histórias. O Centro de Arraias concentra várias casas do período colonial. Quem visita Arraias se depara com um grande painel histórico, pintado em azulejo, pela artista plástica Maria Guilhermina, no centro da cidade. A obra retrata o ciclo evolutivo da cidade, quanto à formação econômica, social e histórica.


Natividade

A cidade de Natividade se destaca pela charmosa arquitetura colonial, festas religiosas, folclore e gastronomia. Sua história começa no ciclo do ouro, por volta de 1734. O belo conjunto arquitetônico, urbanístico e paisagístico de Natividade foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. A Romaria de Nosso Senhor do Bonfim, considerada a maior festa religiosa do Estado, e a Festa do Divino Espírito Santo de Natividade. A cidade guarda as ruínas da Igreja de Nossa Senhora do Rosário dos Pretos. Tem o famoso biscoito amor perfeito, receita com mais de 100 anos. Atrai turistas em busca de natureza e aventura. No Paraíso das Águas, os visitantes têm opções de banho nas Cachoeiras do Purgatório, Cachoeira do Amor e Cachoeira Paraíso. A trilha da Serra de Trindade, leva às ruínas da povoação original. O Museu Histórico de Natividade abriga o Centro de Artesanato e Apoio ao Turista e a Oficina de Ourivesaria Mestre Juvenal, que mantêm a técnica da ourivesaria em filigrana (fios de ouro). Dona Romana, líder religiosa do Tocantins, foi quem inspirou a personagem Mercedes da novela da Globo "O Outro Lado do Paraíso". Em Natividade, Dona Romana ergueu enormes esculturas de pedra, com signos místicos e religiosos, seres de outros mundos, escritos talhados em uma linguagem críptica e desconhecida, cheia de mistérios, por ordem de seus mentores espirituais. A vidente diz que se aproxima um momento cataclísmico para o planeta, em que seu eixo irá girar e ele passará por "uma grande lavagem". As estátuas tomarão vida, e irão cada uma para o seu devido lugar no planeta, dando sustentação quando chegarem os momentos críticos.