en-us-Como tudo começou...

06/08/2019

Capa do livro que originou a rota turística:"Caminho de Compostela do Brasil" / "Caminho Místico Ambiental do Brasil Central"/"Caminho Místico".


Há 31 anos, Narcisa Abreu Cordeiro teve um insight, no nordeste goiano, da possibi­lidade de se estabelecer um macrozonea­mento com rotas de grandes percursos em Goiás, com características do Caminho de Compostela.

Em 1987, não havia nenhum caminho no Brasil com a tônica do caminho basica­mente espanhol. A proposta foi conside­rada inadmissível por muitas pessoas que diziam que aqui, no Brasil, não existiam re­líquias do Apóstolo São Tiago.

Entretanto, Narcisa, sabia da importân­cia desta proposta que não se limita ao en­contro de relíquias, mas que tem um obje­tivo mais amplo no percorrer do próprio caminho, ou seja, o autoconhecimento através da reflexibilidade.

De forma exaustiva e voluntária, foi de­senvolvendo um trabalho, de baixo para cima, em relação aos grupos oficiais de go­vernos. Foram realizadas pesquisas, viagens, palestras, artigos em revistas, jornais, par­ticipações em concursos e outras mídias.


Histórico:

•Publicação no jornal O Popular, texto: "Estrada Alto Paraíso - Arraias", ano 1989; 

•Registro na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, "Caminho de Compostela do Brasil", ano 1999; 

•Livro: A Trajetória de uma Maga numa Região Mística do Brasil, das autoras Narcisa Cordeiro e Chantal Dugué, ano 2000; 

•O livro foi traduzido em um projeto de macro zoneamento gráfico, es­truturante, com a denominação de "Cami­nho Místico Ambiental do Brasil Central", ano 2000; 

•Registro na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, "Caminho Místico do Bra­sil Central", ano 2003; 

•Registro do projeto no CREA-GO, ano 2003; 

•Participações no concurso do CREA/ GO; 

•Projeto depositado no Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), em 2003; 

•Protocolos em órgãos governamen­tais Federais, Estaduais e Municipais, des­de 2003; 

•Extensa matéria da TV Brasil Central com divulgação do Projeto "Caminho de Compostela do Brasil" / "Caminho Místi­co", de Trindade à Natividade, sendo anun­ciado o projeto pelo ex-prefeito de Trinda­de/GO George Moraes, com a aprovação da comunidade, durante a Festa de Trin­dade, em 2003; 

•Publicação na Revista do Instituto His­tórico e Geográfico de Goiás (IHGG), ano 2004; 

•Apresentação do Projeto na Frente Na­cional dos Prefeitos, no Evento Cidades Limpas, ano 2006; 

•Apresentação de proposta do plano di­retor, como uma das diretrizes para o tu­rismo do município de Trindade, ano 2006; 

•Filme "Caminho Místico do Brasil Cen­tral", documentário com premiação no FICA 2008, com a direção do cineasta Pe­dro Diniz; 

•Revista da Academia Feminina de Le­tras de Goiás (AFLAG), ano 2007 e 2009; 

•Projeto descrito no livro: História Eclesiástica de Goiás, Volume 3, da Irmã Áurea Cordeiro Me­nezes (Colégio Santa Clara), prefaciado e chancelado pelo Arcebispo Metropolitano de Goiâ­nia, Dom Washington Cruz, ano 2013; 

•Várias averbações em Cartório de Re­gistros de Títulos e Documentos; 

•Pré-lançamento de um segmento do Caminho, em Goiás, com uma comitiva que se deslocou de Goiânia a Cavalcante, constituída por membros da Academia Feminina de Letras e Artes de Goiá e do Instituto Histórico e Geográ­fico de Goiás, sob a coordenação da tu­rismóloga Virgínia Castelo Branco, sendo divulgado nos jornais Diário da Manhã e em O Popular.

•Reedição completa do Livro "A Trajetória de uma Maga numa Região Mística do Brasil", no Jornal da Cultura Goiana, Ano IX, nº 17, abril de 2015.

•Publicação no Jornal Diário da Manhã, página inteira, na Historiografia Goiana, de Ubirajara Galli, com o Título "Origem no Brasil, dos Caminhos com características de Santiago de Compostela", 18 de fevereiro de 2018.


Como tudo começou...

Como tudo começou...

Como tudo começou...

Como tudo começou...